Contemplação como conexão do corpo com o ambiente e a sustentabilidade

Já se pegou hipnotizado por imagens que de repente te relembram do esplendor do céu, da beleza do mar ou da vitalidade da vida sobre a terra? E já parou para pensar que o encantamento por todas essas imagens acontecem dentro de você? Sim, a partir da conexão entre o ambiente, o corpo e as camadas de subjetividade que o integram.

Se de um lado essa é uma atividade comum para artistas visuais e entusiastas do budismo e outras linhas de pensamento e espiritualidade, para a maioria dos mortais esses momentos acontecem apenas aqui e ali. Perdemos em poesia e deixamos momentos inspiradores passar.

Mas para além disso, negligenciar a oportunidade do corpo se dedicar a experienciar a natureza e os fenômenos que encantam pode ter um impacto sobre a qualidade de nossa existência no planeta – e quem sabe, sua perenidade.

Dois autores que falam de diferentes abordagens sobre a tal da sustentabilidade, defendem que um bom caminho para reduzirmos a pegada do ser humano no planeta (ecológica, hídrica, carbônica) é dedicarmos mais tempo para a contemplação. Ela preenche o tempo, a alma, a vontade de consumo, o desejo pelo belo e o impulso humano de fazer besteira.

 

Quando observo imagens como as destacadas nessa página, sinto que tem muita verdade nessa prática defendida por Tim Jackson e André Lara Resende.

SEPARAMOS CONTEÚDO INSPIRADOR PARA VOCÊ IR MAIS FUNDO NESTE ASSUNTO:

20180726_contempla_circulos

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s