O universo uterino como fenômeno cultural, da arte ao esporte

Seja por ser lugar de origem e formação do corpo humano desde uma única célula até o feto, seja pela representatividade para o feminino, o útero é uma referência simbólica que atravessa diferentes culturas, expressões e perspectivas. Da arte contemporânea, passando pelo pop e os esportes radicais, o que pode o útero emana pela mente humana.

SELECIONAMOS CONTEÚDO SURPREENDENTE PARA VOCÊ IR MAIS FUNDO NESTE ASSUNTO:

 

20180504_mltmd_uterinas

 

Saltos no ar e jogos gravitacionais

Desde que a primeira célula que dá origem ao corpo é constituída no útero materno, uma realidade é constante na vida de qualquer ser humano: o diálogo com a gravidade. Degustar e desafiar esta presença é um bom jeito de experimentar liberdade, alteração dos sentidos, frio na barriga. Quem não tem uma memória de infância ligada ao êxtase de tirar os pés do chão? O impulso humano de se desprender do solo se perpetua em esportes, danças, missões impossíveis e plataformas digitais celebrando o gosto pelo risco e os corpos que voam para se sentirem vivos.

SELECIONAMOS CONTEÚDO SURPREENDENTE PARA VOCÊ IR MAIS FUNDO NESTE ASSUNTO:

20180504_mltmd_noar

 

Escaladores urbanos transformam a cidade em relevo

Alguns são equipados e treinados. Outros vão no impulso. Mas é a relação do corpo com a cidade a essência desse movimento. Transformam-se em humanos com jeito de anfíbios. Grudam no concreto e deslisam sobre ele. Aderem à superfície escorregadia de vidros de arranha-céus para vencê-las membro a membro. No rosto dos que sobem não há sinal de vertigem: foco. Para quem assiste resta o frio na barriga, morder os lábios, prender a respiração.

SELECIONAMOS CONTEÚDO INSPIRADOR PARA VOCÊ IR MAIS FUNDO NESTE ASSUNTO:

20180430_escaladores_circulos