Ampliar o horizonte de pessoas e organizações a partir do corpo

O corpo é uma rede viva que se relaciona com o mundo por meio de sensação, sentimento, movimento e pensamento. Mover e explorar o universo corporal traz vigor e sensibilidade. Gera também descobertas, conhecimento e transformações que vão além do próprio corpo.

O projeto ConeCsoma® ajuda a acessar essa potência corporal para indivíduos, grupos e organizações, por meio de conteúdo digital, de um espaço-laboratório com aulas e oficinas, e de atividades para promover desenvolvimento pessoal, inovar a educação superior, e levar novas perspectivas a organizações.

Entenda a proposta
Como atua
Espaço ConeCsoma
Quem está envolvido
Significado e contexto
Entre em contato

Foto: Human Blood Cells – ZeissMicroscopy

Desenrola: parceria para estimular desenvolvimento pessoal

“Desenrola” é o chamado da série de encontros promovida pelo facilitador Leonardo Loureiro, com o propósito de oferecer aos participantes um espaço de troca, reflexão, práticas e investigação de recursos que ajudem a mover desafios da vida de cada um, seja de caráter pessoal, profissional ou nas relações.

desnrl_PicsArt_10-26-08.23.53Para trazer a perspectiva do corpo como potência para esses processos, Ricardo Barretto, mentor do ConeCsoma, foi convidado para realizar uma tarde de experiências de consciência corporal, pesquisa de movimento e dança.

Percepções e insights cheios de inspiração emergiram da ativação de qualidades de apoio, diálogo com o ambiente e do universo sensorial conectado ao sistema nervoso. Que venham mais parcerias com o Desenrola em 2020!

FIS 19 funde clima, agricultura e arte

A 19. edição da Formação Integrada para a Sustentabilidade traz como desafio “produzir uma exposição de arte que revele a urgência de caminhos para adaptação da agricultura brasileira às mudanças climáticas”.

Disciplina eletiva volta aos alunos de graduação da FGV em São Paulo, o FIS, como é conhecido esse curso, propõe a cada semestre um desafio real para que os participantes se aprofundem em um tema relevante da sustentabilidade e, ao mesmo tempo, desenvolvam um processo de autoconhecimento. Para tanto, são usadas referências como a Teoria U, do MIT, e a Transdisciplinariedade.

Ambas perspectivas evocam diferentes áreas de conhecimento e modos de experiência para gerar percepções do tema, do mundo e de si mesmo que vão além dos padrões e modelos mentais já sustentados pelos aprendentes. É nesse contexto que o corpo surge como dimensão relacional e de conhecimento, contando com a contribuição das abordagens de educação somática, dança contemporânea, jogos de improvisação, comunicação e ecossomática propostas pelo ConeCsoma.

Em breve, mais detalhes sobre o FIS 19.